Intervenções

Pode um violador confiar mais na sociedade para preservar a sua impunidade do que uma vítima na justiça?

O Bloco de Esquerda volta a apresentar um Projeto de Lei para que a violação passe a ser crime público. Fazêmo-lo porque nenhuma violação dos Direitos Humanos deve ser contida no foro privado da vítima, perpetuada pela impunidade do agressor e pela negação de justiça.

“Não olhamos a democracia como uma herança a ser conservada, mas como uma tarefa para o presente”

A memória da revolução é um repertório de luta para ampliar o nosso imaginário e para empurrarmos hoje as fronteiras do possível, contra a exploração, a destruição climática e o despotismo do mercado. O futuro não irá ser o passado, nem a perpétua repetição do presente.

Quantos alunos vão começar o terceiro período sem aulas por falta de professores?

As escolas têm de regressar à normalidade. Normalidade não é ausência de adversidades, é boa política educativa, é preparação, é investimento, é professores em todas as disciplinas.

O que é mais justo: uma família pagar mais no supermercado ou uma cadeia de hipermercados lucrar menos?

O programa de governo não dá respostas: sem uma única medida para o controlo de preços e sem uma única medida para o aumento de salários, deixa intactas as margens de lucro das grandes empresas e passa a fatura da inflação para as famílias.

Governo protege lucros milionários da grande distribuição e das elétricas enquanto o resto do país conta tostões

O mundo mudou, mas o programa de governo não. Num momento tão difícil para o país, o governo não apresenta soluções.

"O senhor ministro já foi ao supermercado?”

No espaço de um mês provou-se mais um cartel de preços entre o Auchan, o Modelo Continente, o Lidl e o Pingo Doce. Não podem ser os salários congelados, que sofrerão cortes, a pagar a inflação, enquanto empresas como a Jerónimo Martins anunciam aumento de lucros e a sua distribuição total pelos acionistas.

“Governo abandona todas as pessoas que vivem dos seus salários”

O governo apresentou um programa que não responde à crise que o país atravessa, com uma previsão de aumento de salários e pensões de 1%, abaixo da inflação.

"É urgente uma Conferência Pela Paz"

No debate preparatório do Conselho Europeu, Catarina Martins explicou que “as negociações bilaterais entre Rússia e Ucrânia servem apenas para a apresentação das reivindicações russas”, propondo que Portugal leve a urgência da realização de uma conferência pela paz ao próximo conselho europeu e que defenda o cancelamento da dívida pública da Ucrânia.

"O Governo já equacionou limitar as margens na cadeia de valor dos combustíveis para garantir que não há uma especulação nos preços por parte das empresas?"

Pedro Filipe Soares denunciou a inação do governo na limitação das margens na cadeia de valores dos combustíveis, que impediria um aproveitamento e especulação por parte das empresas nos preços.